Energias renováveis empregam 8,1 milhões de pessoas no mundo

Mais de 8,1 milhões de pessoas no mundo estão agora empregadas pela indústria de energias renováveis – um aumento de 5% desde o ano passado – de acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira (25) pela Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA) durante sua 11ª Reunião do Conselho.

O relatório Energia Renovável e Empregos – Revisão Anual 2016 também fornece uma estimativa global do número de postos de trabalho relacionados com grandes hidrelétricas que, em uma estimativa conservadora, representam um adicional de 1,3 milhão de empregos diretos em todo o mundo.

Os países com o maior número de empregos em energias renováveis em 2015 são China, Brasil, Estados Unidos, Índia, Japão e Alemanha. Dentro do setor de energias renováveis, o segmento de energia solar fotovoltaica (PV) continua a ser o maior empregador em todo o mundo, com 2,8 milhões de postos de trabalho (acima de 2,5 milhões na última contagem) com empregos na fabricação, instalação e operações e manutenção. Biocombustíveis líquidos são o segundo maior empregador mundial com 1,7 milhões de empregos, seguido por energia eólica, que cresceu 5% e chegou a 1,1 milhões de postos de trabalho em todo o mundo.

“O crescimento contínuo do emprego no setor das energias renováveis é significativo porque está em contraste com a tendência do mercado de energia como um todo”, explica Adnan Z. Amin, diretor geral da IRENA. “Este aumento está sendo impulsionado pela queda dos custos de tecnologia das energias renováveis e por políticas públicas mais favoráveis.  Nossa expectativa é que esta tendência continue à medida que as renováveis cada vez mais se provem economicamente viáveis e os países se movimentem para alcançar seus objetivos climáticos estabelecidos em Paris.”

grafico_empregos_energia_renovavel-vob

O número total de postos de trabalho em energias renováveis em todo o mundo aumentou em 2015, enquanto os empregos no setor energético em geral caíram, de acordo com o relatório. Nos Estados Unidos, por exemplo, os empregos em energias renováveis aumentaram 6%, enquanto o emprego em petróleo e gás diminuiu 18%. Na China, a energia renovável emprega 3,5 milhões de pessoas, enquanto o setor de petróleo e gás emprega 2,6 milhões de pessoas.

Como nos anos anteriores, políticas públicas favoráveis continuam a ser um motor essencial do emprego. Leilões nacionais e estaduais na Índia e no Brasil, créditos fiscais nos Estados Unidos e políticas favoráveis na Ásia têm contribuído para o aumento do emprego nesse setor.

“À medida que a transição energética se acelera, o crescimento dos empregos em energias renováveis continuará forte”, disse Amin. “A pesquisa de IRENA estima que duplicar a quota das energias renováveis no mix energético global até 2030 – o suficiente para atender às metas climáticas e de desenvolvimento global – resultaria em mais de 24 milhões de empregos em todo o mundo.”

Clique aqui para baixar o relatório Energia Renovável e Empregos – 2016.

Link para este post:

Fonte: Ciclo Vivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *