“Podemos estar vivendo em um game de uma civilização avançada”, diz Elon Musk

Elon Musk é considerado um dos maiores visionários do mundo da tecnologia atualmente. Bilionário, ele tem investido seu rico dinheirinho em projetos profundamente ambiciosos, como a Tesla Motors, que revolucionou o conceito de carros elétricos; a SpaceX, que é uma das empresas que está tentando levar a humanidade a Marte, e o Hyperloop, que pode se tornar o meio de transporte mais rápido do mundo.

Então, quando ele fala, as pessoas escutam. Mesmo que pareça absurdo. Absurdo como falar que todos nós, seres humanos, podemos ser parte de apenas um jogo de videogame de uma civilização superior. atomo-vobPorque foi isso que ele disse.

A questão é que ele tem alguns argumentos interessantes, mas que não podem ser provados, e servem apenas como um exercício de pensamento. Acompanhe o raciocínio:

“O argumento mais forte para estarmos vivendo em uma siluação é o seguinte: quarenta anos atrás, nós tínhamos o Pong. Dois retângulos e um ponto. Era assim que os games eram.

Agora, quarenta anos depois, temos simulações 3D fotorrealísticas com milhões de pessoas jogando simultaneamente, e está ficando melhor a cada ano. Logo teremos realidade virtual, realidade aumentada.


Se você supor qualquer taxa de melhorias, então em algum momento os games se tornarão indistinguíveis da realidade, mesmo que esse ritmo de avanço caia mil vezes do que acontece agora. Então você imagine 10mil anos futuro, o que não é nada em uma escala evolucionária.

Então, já que estamos em uma trajetória de ter jogos indistinguíveis da realidade, e estes jogos podem ser jogados em qualquer set-top box ou em um PC, e devem existir provavelmente bilhões de computadores e set-top boxes, as chances de vivermos na ‘realidade-base’ são de um em bilhões”

A ideia de um universo simulado é recorrente na ficção científica (alô, Matrix!), entre filósofos e geralmente é algo que estudantes na área de tecnologia em papo de boteco, mas é interessante ver alguém de renome fazer especulações como essa, mesmo que seja apenas em nome da diversão.

visao-remota-vob

Elon Musk vai além em seu raciocínio:

“Uma coisa que as próximas gerações podem fazer com seus computadores superpoderosos é executar simulações detalhadas de seus antepassados ou de pessoas como seus antepassados. Porque seus computadores serão tão poderosos que poderão rodar um número enorme de tais simulações Suponha que estas pessoas simuladas são conscientes (como elas seriam, se as simulações fossem muito precisas). Então, seria o caso de a maioria das mentes como as nossas não pertencer à raça original, mas sim às pessoas simuladas pelos descendentes avançados da raça original. É, então, possível argumentar, que, se fosse o caso, seria racional pensar que é mais provável estarmos entre as mentes simuladas do que entre as mentes biológicas originais. Portanto, se não pensarmos que atualmente vivemos em uma simulação de computador, não temos direito de acreditar que teremos descendentes que irão executar simulações de seus antepassados. Essa é a ideia básica”

Leia também: O show de Truman: Até onde vai o sistema?

Link para este post:

Fonte: Via Vox

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *